Arquivos
 12/06/2011 a 18/06/2011
 05/06/2011 a 11/06/2011
 29/05/2011 a 04/06/2011
 22/05/2011 a 28/05/2011
 15/05/2011 a 21/05/2011
 08/05/2011 a 14/05/2011
 01/05/2011 a 07/05/2011
 24/04/2011 a 30/04/2011
 17/04/2011 a 23/04/2011
 10/04/2011 a 16/04/2011
 03/04/2011 a 09/04/2011
 27/03/2011 a 02/04/2011
 20/03/2011 a 26/03/2011
 13/03/2011 a 19/03/2011
 06/03/2011 a 12/03/2011
 27/02/2011 a 05/03/2011
 20/02/2011 a 26/02/2011
 13/02/2011 a 19/02/2011
 06/02/2011 a 12/02/2011
 30/01/2011 a 05/02/2011
 23/01/2011 a 29/01/2011
 16/01/2011 a 22/01/2011
 09/01/2011 a 15/01/2011
 26/12/2010 a 01/01/2011
 19/12/2010 a 25/12/2010
 12/12/2010 a 18/12/2010
 05/12/2010 a 11/12/2010
 28/11/2010 a 04/12/2010
 21/11/2010 a 27/11/2010
 14/11/2010 a 20/11/2010
 07/11/2010 a 13/11/2010
 31/10/2010 a 06/11/2010
 24/10/2010 a 30/10/2010
 17/10/2010 a 23/10/2010
 10/10/2010 a 16/10/2010
 03/10/2010 a 09/10/2010
 26/09/2010 a 02/10/2010
 19/09/2010 a 25/09/2010
 12/09/2010 a 18/09/2010
 05/09/2010 a 11/09/2010
 29/08/2010 a 04/09/2010
 22/08/2010 a 28/08/2010
 15/08/2010 a 21/08/2010
 08/08/2010 a 14/08/2010
 01/08/2010 a 07/08/2010
 25/07/2010 a 31/07/2010
 18/07/2010 a 24/07/2010
 11/07/2010 a 17/07/2010
 04/07/2010 a 10/07/2010
 27/06/2010 a 03/07/2010
 20/06/2010 a 26/06/2010
 13/06/2010 a 19/06/2010
 06/06/2010 a 12/06/2010
 30/05/2010 a 05/06/2010
 23/05/2010 a 29/05/2010
 16/05/2010 a 22/05/2010
 09/05/2010 a 15/05/2010
 02/05/2010 a 08/05/2010
 25/04/2010 a 01/05/2010
 18/04/2010 a 24/04/2010
 11/04/2010 a 17/04/2010
 04/04/2010 a 10/04/2010
 28/03/2010 a 03/04/2010
 21/03/2010 a 27/03/2010
 14/03/2010 a 20/03/2010
 07/03/2010 a 13/03/2010
 28/02/2010 a 06/03/2010
 21/02/2010 a 27/02/2010
 14/02/2010 a 20/02/2010
 07/02/2010 a 13/02/2010
 31/01/2010 a 06/02/2010
 24/01/2010 a 30/01/2010
 10/01/2010 a 16/01/2010
 03/01/2010 a 09/01/2010
 27/12/2009 a 02/01/2010
 13/12/2009 a 19/12/2009
 06/12/2009 a 12/12/2009
 29/11/2009 a 05/12/2009
 22/11/2009 a 28/11/2009
 15/11/2009 a 21/11/2009
 08/11/2009 a 14/11/2009
 01/11/2009 a 07/11/2009
 25/10/2009 a 31/10/2009
 18/10/2009 a 24/10/2009
 11/10/2009 a 17/10/2009
 04/10/2009 a 10/10/2009
 27/09/2009 a 03/10/2009
 20/09/2009 a 26/09/2009
 13/09/2009 a 19/09/2009
 06/09/2009 a 12/09/2009
 30/08/2009 a 05/09/2009
 23/08/2009 a 29/08/2009
 16/08/2009 a 22/08/2009
 09/08/2009 a 15/08/2009
 02/08/2009 a 08/08/2009

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Terras de Cabral
 Gerald Thomas
 BLOG DOS QUADRINHOS
 BLOG DO SÉRGIO DÁVILA
 Ilustrada no Cinema
 Almir Feijó
 Blog do Solda
 PARALAXE - Rafael Barion
 Grupo Delírio Cia. de Teatro
 Omelete - sua cozinha pop
 Cronópios - literatura e arte no plural
 Paulo Biscaia
 Casa da Maitê




A ETERNIDADE E UM DIA Edson Bueno
 


SEM POSTS NOS PRÓXIMOS 4 DIAS

 

Este blog vai ficar sem posts até o dia 30 porque o Sr. Edson Bueno estará viajando para Passo Fundo, bancar o ator na montagem do espetáculo “Onde o Diabo Perdeu as Botas”. Só pra não perder o costume e por falta de algum assunto mais interessante, publico o cartaz do filme “A Single Man”, com Colin Firth, candidatíssimo a uma indicação ao Oscar de Melhor Ator, depois de ter vencido o Festival de Veneza. Quando voltar a Curitiba vou falar um pouco sobre o tema e o filme, que eu ainda não vi, claro...!



Escrito por Edson Bueno às 16h54
[] [envie esta mensagem
]





UMA RUA DA MINHA CIDADE

Não é esta a rua, mas é muito parecida...

Atrás do Passeio Público nasce uma rua, que na primeira quadra, até a Dr. Faivre, é uma ruazinha. Muros dos dois lados porque faz fundo com o Círculo Militar e com o Colégio Estadual do Paraná. Ela é toda arborizada e calma, e sempre foi assim. Desde que eu tinha meus 14 anos e passei uma vez pelo meio dela. Imaginei todo um filme acontecendo ali. É uma rua cinematográfica. Todas as vezes que passo por ela, a pé ou de carro, ou simplesmente a cruzo, porque depois da Dr. Faivre ela vai até a pracinha da Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, penso em cinema. No cinema que não foi. Porque eu não fiz cinema, aquilo que foi o princípio de tudo e que acabou desembocando em teatro. Dia desses o Áldice falou qualquer coisa sobre eu fazer o meu filme e eu me saí, naturalmente, com isto: “Que filme, Áldice?! Eu não vou mais fazer cinema. Este assunto está encerrado!” E está mesmo, sem o menor trauma. Acho até que é um alívio. A ruazinha cinematográfica. Bem, também posso, se quiser, imaginar quantas pessoas foram assaltadas nas suas sombras, ou quantas outras transaram furtivamente atrás de alguma árvore, encostados no muro e depois largaram a camisinha usada ali mesmo, ou ainda, brigas, choros, fomes, esmolas, jogos de futebol de rua, claro!  Talvez já tenha até abrigado um assassinato. Quem sabe? Sim, é uma rua muito cinematográfica com suas árvores frondosas, na primavera e no verão, bem velhas, que logo despencarão ou a prefeitura vai cortá-las pelo bem da coletividade; árvores silenciosas, testemunhas secretas de pequenas aventuras, venturas e desventuras. Essa ruazinha não sabe, mas guardou durante muito tempo, um sonho. É o símbolo de um desejo nunca realizado. Mas não é uma rua pessimista, ao contrário, é pacata e brejeira. Uma rua sábia, porque já viveu muito. Como será o seu nome? Nunca pensei nisto, porque pode ser o nome de algum político nojento. Ideal que se chamasse, talvez, Rua Machado de Assis ou Rua Cecília Meirelles ou Rua Paulo Autran. Qualquer dia crio coragem e vou ver seu nome de batismo. Seria injusto que fosse um nome indigno de sua beleza centenária. Mas se for também, não vai mudar nada.

 

“Essa rua é sem graça, mas quando por ela passa seu vulto que me seduz (*), a ruazinha modesta é uma paisagem de festa, uma cascata de luz.”

 

(*) - O vulto sedutor, sem dúvida, é o cinema fascinante, de Hitchcock, Bunuel, Bergman, Fellini, Spielberg, John Ford, Almodóvar, Woody Allen, os Irmãos Coen, Cecil B. De Mille, Willian Wyller, Michael Curtiz, Martin Scorsese, Tim Burton, Kurosawa e Edson Bueno.



Escrito por Edson Bueno às 00h51
[] [envie esta mensagem
]





O NOVO E BELO CARTAZ DE “NINE”



Escrito por Edson Bueno às 22h22
[] [envie esta mensagem
]





ACROSS THE UNIVERSE

 

Há filmes que nem fizeram tanto sucesso assim e nem são unanimidade. Pra ser sincero, filmes que a maioria das pessoas até abomina pela sua ingenuidade ou cabotismo romântico/brega, sei lá! Mas eu, apaixonado pelo que acho que seja sinceridade e amor, deixo-me levar por eles e guardo-os inocentemente em meu coração fool. É o caso de “Across the Universe”, de Julie Taymor. Quando eu o vi pela primeira vez no Cine Batel, na companhia do meu amigo Chico Nogueira, desmanchei-me em lágrimas. E daí pra frente, eu o tenho visto muitas, muitas vezes, na cópia em DVD que tenho em casa e nas diversas reprises do Canal HBO. É uma fantasia barroca açucarada e disfarçada de subversiva, com todos os ingredientes mais do que batidos que retratam a geração americana, que, embalada pela música dos Beatles sonhou um mundo mais pacífico, simples e fraterno, pregando paz e amor, e lutando e perdendo na guerra do Vietnã. Uma fantasia barroca apregoando um mundo simples? Ah, os paradoxos artísticos! Como são importantes, como são humanos! E Julie Taymor é uma grande artista, cheia de estilo e personalidade. A colcha de retalhos que é o filme, termina com “All You Need Is Love” e uma aceno para quem deixa passar as grandes oportunidades que a vida apresenta. Quantas vezes o amor bate à nossa porta? Idiotas os que deixam escapar o presente que não tem nada a ver com o futuro.  Porque o futuro simplesmente não existe.

 

 

Hey, Jude, don't make it bad,
take a sad song and make it better
Remember, to let her into your heart,
then you can start, to make it better.

Hey, Jude, don't be afraid,
you were made to go out and get her,
the minute you let her under your skin,
then you begin to make it better.

And anytime you feel the pain,
Hey, Jude, refrain,
don't carry the world upon your shoulders.

For well you know that it's a fool,
who plays it cool,
by making his world a little colder.

Ei, Jude, não faça ficar mal,
Escolha uma música triste e faça-a ficar melhor.
Lembre-se de deixá-la entrar em seu coração,
Então você pode começar a fazê-la melhor.
Ei, Jude, não tenha medo,
Você foi feito para sair e conquistá-la.
No minuto que você deixá-la debaixo da sua pele,
Então você começará a fazê-la melhor.
E sempre que você sentir a angústia, ei, Jude, cante o refrão,
Não carregue o mundo nos ombros.

E você bem sabe que é um tolo quem se faz de indiferente,
Deixando este mundo um pouquinho mais frio...


 



Escrito por Edson Bueno às 11h00
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]