Arquivos
 12/06/2011 a 18/06/2011
 05/06/2011 a 11/06/2011
 29/05/2011 a 04/06/2011
 22/05/2011 a 28/05/2011
 15/05/2011 a 21/05/2011
 08/05/2011 a 14/05/2011
 01/05/2011 a 07/05/2011
 24/04/2011 a 30/04/2011
 17/04/2011 a 23/04/2011
 10/04/2011 a 16/04/2011
 03/04/2011 a 09/04/2011
 27/03/2011 a 02/04/2011
 20/03/2011 a 26/03/2011
 13/03/2011 a 19/03/2011
 06/03/2011 a 12/03/2011
 27/02/2011 a 05/03/2011
 20/02/2011 a 26/02/2011
 13/02/2011 a 19/02/2011
 06/02/2011 a 12/02/2011
 30/01/2011 a 05/02/2011
 23/01/2011 a 29/01/2011
 16/01/2011 a 22/01/2011
 09/01/2011 a 15/01/2011
 26/12/2010 a 01/01/2011
 19/12/2010 a 25/12/2010
 12/12/2010 a 18/12/2010
 05/12/2010 a 11/12/2010
 28/11/2010 a 04/12/2010
 21/11/2010 a 27/11/2010
 14/11/2010 a 20/11/2010
 07/11/2010 a 13/11/2010
 31/10/2010 a 06/11/2010
 24/10/2010 a 30/10/2010
 17/10/2010 a 23/10/2010
 10/10/2010 a 16/10/2010
 03/10/2010 a 09/10/2010
 26/09/2010 a 02/10/2010
 19/09/2010 a 25/09/2010
 12/09/2010 a 18/09/2010
 05/09/2010 a 11/09/2010
 29/08/2010 a 04/09/2010
 22/08/2010 a 28/08/2010
 15/08/2010 a 21/08/2010
 08/08/2010 a 14/08/2010
 01/08/2010 a 07/08/2010
 25/07/2010 a 31/07/2010
 18/07/2010 a 24/07/2010
 11/07/2010 a 17/07/2010
 04/07/2010 a 10/07/2010
 27/06/2010 a 03/07/2010
 20/06/2010 a 26/06/2010
 13/06/2010 a 19/06/2010
 06/06/2010 a 12/06/2010
 30/05/2010 a 05/06/2010
 23/05/2010 a 29/05/2010
 16/05/2010 a 22/05/2010
 09/05/2010 a 15/05/2010
 02/05/2010 a 08/05/2010
 25/04/2010 a 01/05/2010
 18/04/2010 a 24/04/2010
 11/04/2010 a 17/04/2010
 04/04/2010 a 10/04/2010
 28/03/2010 a 03/04/2010
 21/03/2010 a 27/03/2010
 14/03/2010 a 20/03/2010
 07/03/2010 a 13/03/2010
 28/02/2010 a 06/03/2010
 21/02/2010 a 27/02/2010
 14/02/2010 a 20/02/2010
 07/02/2010 a 13/02/2010
 31/01/2010 a 06/02/2010
 24/01/2010 a 30/01/2010
 10/01/2010 a 16/01/2010
 03/01/2010 a 09/01/2010
 27/12/2009 a 02/01/2010
 13/12/2009 a 19/12/2009
 06/12/2009 a 12/12/2009
 29/11/2009 a 05/12/2009
 22/11/2009 a 28/11/2009
 15/11/2009 a 21/11/2009
 08/11/2009 a 14/11/2009
 01/11/2009 a 07/11/2009
 25/10/2009 a 31/10/2009
 18/10/2009 a 24/10/2009
 11/10/2009 a 17/10/2009
 04/10/2009 a 10/10/2009
 27/09/2009 a 03/10/2009
 20/09/2009 a 26/09/2009
 13/09/2009 a 19/09/2009
 06/09/2009 a 12/09/2009
 30/08/2009 a 05/09/2009
 23/08/2009 a 29/08/2009
 16/08/2009 a 22/08/2009
 09/08/2009 a 15/08/2009
 02/08/2009 a 08/08/2009

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Terras de Cabral
 Gerald Thomas
 BLOG DOS QUADRINHOS
 BLOG DO SÉRGIO DÁVILA
 Ilustrada no Cinema
 Almir Feijó
 Blog do Solda
 PARALAXE - Rafael Barion
 Grupo Delírio Cia. de Teatro
 Omelete - sua cozinha pop
 Cronópios - literatura e arte no plural
 Paulo Biscaia
 Casa da Maitê




A ETERNIDADE E UM DIA Edson Bueno
 


COMO UM CARA QUE AMOU “DAS WEISSE BAND”, PODE TER ADORADO “IT´S COMPLICATED”?

Mistérios... Toda vez que um sujeito apaixonado por cinema – e só porque sou apaixonado! – se mete a crítico, acaba dando com os burros n´água. Sim, porque existem comprometimentos. É preciso adorar cinema de arte (principalmente os europeus!) e mais ainda, os iranianos. Ah! E odiar cinema americano de puro entretenimento, principalmente os que insistem nas fórmulas baratas de roteiros com final feliz. Pois é, e eu resolvi que escreveria sobre cinema e que gostaria de ser levado a sério. E às vezes, devo reconhecer, é complicado. Ser levado a sério, insisto. Só que, no fundo, não tenho muita certeza de que queira mesmo. Ser levado a sério. Mais ou menos como ontem, quando resolvi assistir “Simplesmente Complicado”, de Nancy Meyers.  Nem tanto por ela, de quem nunca gostei; nem por Alec Baldwin, que sempre considerei ator razoável, mas que não me fascina; e menos ainda por Steve Martin, que nunca cria personagem nenhum, apenas imita a si próprio com mil e um trejeitos e caretas. Mas por Meryl Streep, por quem serei eternamente apaixonado e considero a melhor atriz de cinema de todos os tempos! Como disse o Guilherme (e há controvérsias!), Meryl Streep vale qualquer ingresso. Pois bem, ao sair do cinema fui consultar na internet as diversas críticas que o filme teve. Quase todas para lá de negativas, ressaltando sua banalidade, futilidade, inutilidade e fragilidade. Então, fosse menos resolvido, perderia o sono, porque com “It´s Complicated”, tive um dos maiores prazeres do ano. Simplesmente adorei! E não deixo de reconhecer a fragilidade de tudo, da ideia até as situações típicas de triângulo amoroso, algumas beirando à zorra total ou à novela das sete. Mas, apesar de tratar-se de uma comédia de situações, que respeita e tira proveito de seu gênero, “It s Complicated” fala de alguns sentimentos que todos, que vivemos algum tipo de vida não rotineira, conhecemos bem. E mais ainda, se já experimentamos com a passagem do tempo, o desperdício desses mesmos sentimentos. Claro, nas mãos de alguém profundíssimo (como um Bergman) ou originalíssimo (Almodóvar), o mesmo tema tomaria formatos artísticos e um outro tipo de percepção arrancaríamos da sala escura. Mas Nancy Meyers quer mesmo é ir direto ao corriqueiro e, ao invés de desenvolver as autocomiserções naturais em situações de separação, recaídas, traições, culpas e arrependimentos, dá o tratamento superficial (e artificial) próprio da comédia de costumes. Nada no filme é para ser levado a sério, como este falto crítico que vos fala! E o resultado é pra lá de bom. Principalmente porque Meryl Streep, Alec Baldwin e Steve Martin estão excelentes! É o que eu digo: três atores que, provavelmente, conhecem o assunto com o qual trabalham, deitam e rolam na discussão dele e preenchem com subtextos perfeitos, as lacunas do roteiro e as fragilidades da direção. Então que o resultado é delicioso e catártico. E não imagino que qualquer dos envolvidos no filme queira outra coisa. E também não é descartável. São 120 minutos de puro prazer e envolvimento, onde o descompromisso com a realidade é que dá a tônica, mas nem por isso, as ideias propostas e refletidas com humor, deixam de soar sinceras e necessárias. É como se você pensasse sobre coisas seríssimas da vida, com alguém que você gosta muito (não precisa ser um/uma amante!) fazendo carinhos, chamegos, cócegas e lambidas em todo lugar. No final você está relaxado e de bem com o mundo. Nada em “Simplesmente Complicado” é profundo ou definitivo, mas tudo é divertido e interessante. E tenho dito. Claro, percebendo que daqui para frente, minhas opiniões podem ser perfeitamente motivos de chacota, mas, paciência; às vezes é preciso permitir-se a superficialidade, senão a vida fica muito chata!



Escrito por Edson Bueno às 07h55
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]