Arquivos
 12/06/2011 a 18/06/2011
 05/06/2011 a 11/06/2011
 29/05/2011 a 04/06/2011
 22/05/2011 a 28/05/2011
 15/05/2011 a 21/05/2011
 08/05/2011 a 14/05/2011
 01/05/2011 a 07/05/2011
 24/04/2011 a 30/04/2011
 17/04/2011 a 23/04/2011
 10/04/2011 a 16/04/2011
 03/04/2011 a 09/04/2011
 27/03/2011 a 02/04/2011
 20/03/2011 a 26/03/2011
 13/03/2011 a 19/03/2011
 06/03/2011 a 12/03/2011
 27/02/2011 a 05/03/2011
 20/02/2011 a 26/02/2011
 13/02/2011 a 19/02/2011
 06/02/2011 a 12/02/2011
 30/01/2011 a 05/02/2011
 23/01/2011 a 29/01/2011
 16/01/2011 a 22/01/2011
 09/01/2011 a 15/01/2011
 26/12/2010 a 01/01/2011
 19/12/2010 a 25/12/2010
 12/12/2010 a 18/12/2010
 05/12/2010 a 11/12/2010
 28/11/2010 a 04/12/2010
 21/11/2010 a 27/11/2010
 14/11/2010 a 20/11/2010
 07/11/2010 a 13/11/2010
 31/10/2010 a 06/11/2010
 24/10/2010 a 30/10/2010
 17/10/2010 a 23/10/2010
 10/10/2010 a 16/10/2010
 03/10/2010 a 09/10/2010
 26/09/2010 a 02/10/2010
 19/09/2010 a 25/09/2010
 12/09/2010 a 18/09/2010
 05/09/2010 a 11/09/2010
 29/08/2010 a 04/09/2010
 22/08/2010 a 28/08/2010
 15/08/2010 a 21/08/2010
 08/08/2010 a 14/08/2010
 01/08/2010 a 07/08/2010
 25/07/2010 a 31/07/2010
 18/07/2010 a 24/07/2010
 11/07/2010 a 17/07/2010
 04/07/2010 a 10/07/2010
 27/06/2010 a 03/07/2010
 20/06/2010 a 26/06/2010
 13/06/2010 a 19/06/2010
 06/06/2010 a 12/06/2010
 30/05/2010 a 05/06/2010
 23/05/2010 a 29/05/2010
 16/05/2010 a 22/05/2010
 09/05/2010 a 15/05/2010
 02/05/2010 a 08/05/2010
 25/04/2010 a 01/05/2010
 18/04/2010 a 24/04/2010
 11/04/2010 a 17/04/2010
 04/04/2010 a 10/04/2010
 28/03/2010 a 03/04/2010
 21/03/2010 a 27/03/2010
 14/03/2010 a 20/03/2010
 07/03/2010 a 13/03/2010
 28/02/2010 a 06/03/2010
 21/02/2010 a 27/02/2010
 14/02/2010 a 20/02/2010
 07/02/2010 a 13/02/2010
 31/01/2010 a 06/02/2010
 24/01/2010 a 30/01/2010
 10/01/2010 a 16/01/2010
 03/01/2010 a 09/01/2010
 27/12/2009 a 02/01/2010
 13/12/2009 a 19/12/2009
 06/12/2009 a 12/12/2009
 29/11/2009 a 05/12/2009
 22/11/2009 a 28/11/2009
 15/11/2009 a 21/11/2009
 08/11/2009 a 14/11/2009
 01/11/2009 a 07/11/2009
 25/10/2009 a 31/10/2009
 18/10/2009 a 24/10/2009
 11/10/2009 a 17/10/2009
 04/10/2009 a 10/10/2009
 27/09/2009 a 03/10/2009
 20/09/2009 a 26/09/2009
 13/09/2009 a 19/09/2009
 06/09/2009 a 12/09/2009
 30/08/2009 a 05/09/2009
 23/08/2009 a 29/08/2009
 16/08/2009 a 22/08/2009
 09/08/2009 a 15/08/2009
 02/08/2009 a 08/08/2009

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Terras de Cabral
 Gerald Thomas
 BLOG DOS QUADRINHOS
 BLOG DO SÉRGIO DÁVILA
 Ilustrada no Cinema
 Almir Feijó
 Blog do Solda
 PARALAXE - Rafael Barion
 Grupo Delírio Cia. de Teatro
 Omelete - sua cozinha pop
 Cronópios - literatura e arte no plural
 Paulo Biscaia
 Casa da Maitê




A ETERNIDADE E UM DIA Edson Bueno
 


“-- Se eu morresse hoje, o que você faria?” “—Eu morreria amanhã!”

Este menino aí não é nenhum gênio, mas tem talento pra dar e vender!

Filhos adolescentes, apesar de freudianamente amarem suas mães, também as odeiam, enquanto a recíproca é verdadeira, porque o que um espera do outro nem sempre é o que um tem para oferecer ao outro. Dá pra dizer que é uma guerra de forças onde o mais fraco (um ou outro, conforme o caso) sempre perde. Xavier Dolan, um menino canadense de 20 anos, aos 17 escreveu um roteiro sobre o assunto e aos 20 anos filmou-o. Com fluidez, modernidade, domínio de narrativa e percepção cirúrgica deu um show de cinema, fazendo “Eu Matei Minha Mãe/J’ai Tué Ma Mére”. Sem a menor preocupação com questões familiares, Dolan desenvolve todos os tipos de relacionamento pelos quais um filho e sua mãe, passam: poder, ciúme, chantagem, desejo, amor, ódio, vingança, violência, respeito e desrespeito. Um autêntico desfile de humanidades, onde, além da questão sanguínea está a afirmação da sexualidade, homem e mulher. É uma ousadia? Sem dúvida, mas, atento à afetividade, Dolan demonstra maturidade ao desenvolver uma história onde um menino não escolheu sua mãe e vice-versa. Parece óbvio? Não é. Porque há que se considerar o caráter individual do relato. Não é uma generalização, mas a narrativa de uma história simples de rebeldia e renúncia. Também um Édipo revisitado. O que faz de “Eu Matei Minha Mãe”um filme tão especial é a sua abordagem emotiva e bem humorada. Xavier Dolan não é maniqueísta e nunca cai na armadilha de tentar convencer-nos de qualquer verdade. Ninguém sabe direito que rumo tomar nesse filme e, no entanto, as consequências sempre são dolorosas porque cada ação provoca uma reação e numa crise de identidade de mãe e filho imaturos e inconsequentes, as barreiras do amor e do ódio se confundem. É um filme inteligentíssimo, contemporâneo e de mente aberta. Ao meu lado, no Espaço de Cinema, aqui no Rio de Janeiro, um senhor literalmente bufava ao lado, enquanto batia os pés, inquieto e entediado. O filme não tinha nada a dizer a ele. Sua história, provavelmente, não permitia a entrada de uma outra, a de um garoto gay, cheio de bossa e dúvidas, querendo viver sua vida naturalmente; ao mesmo tempo em que sua mãe quer apenas mantê-lo vivo. É demais para quem  não se importa com a vida alheia. Pois Hubert e sua mãe Chantalle se ofendem, se estapeiam, se machucam, e buscam encontrar um caminho para unir amores diferentes. É preciso abrir o espírito para as tais humanidades e então entregar-se a uma aventura de sentimentos muito bem filmada e escrita. Xavier Dolan, aos 20 anos, não é um gênio do cinema, mas é, indiscutivelmente, um roteirista, diretor e ator talentosíssimo. E Anne Dorval, a atriz que interpreta sua mãe, é uma presença luminosa, que passa do drama para a comédia, e da reflexão para o humor com a naturalidade das grandes atrizes. “J’ai Tué Ma Mére” é imperdível!!! Um dos belos filmes do ano.

 



Escrito por Edson Bueno às 02h29
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]