Arquivos
 12/06/2011 a 18/06/2011
 05/06/2011 a 11/06/2011
 29/05/2011 a 04/06/2011
 22/05/2011 a 28/05/2011
 15/05/2011 a 21/05/2011
 08/05/2011 a 14/05/2011
 01/05/2011 a 07/05/2011
 24/04/2011 a 30/04/2011
 17/04/2011 a 23/04/2011
 10/04/2011 a 16/04/2011
 03/04/2011 a 09/04/2011
 27/03/2011 a 02/04/2011
 20/03/2011 a 26/03/2011
 13/03/2011 a 19/03/2011
 06/03/2011 a 12/03/2011
 27/02/2011 a 05/03/2011
 20/02/2011 a 26/02/2011
 13/02/2011 a 19/02/2011
 06/02/2011 a 12/02/2011
 30/01/2011 a 05/02/2011
 23/01/2011 a 29/01/2011
 16/01/2011 a 22/01/2011
 09/01/2011 a 15/01/2011
 26/12/2010 a 01/01/2011
 19/12/2010 a 25/12/2010
 12/12/2010 a 18/12/2010
 05/12/2010 a 11/12/2010
 28/11/2010 a 04/12/2010
 21/11/2010 a 27/11/2010
 14/11/2010 a 20/11/2010
 07/11/2010 a 13/11/2010
 31/10/2010 a 06/11/2010
 24/10/2010 a 30/10/2010
 17/10/2010 a 23/10/2010
 10/10/2010 a 16/10/2010
 03/10/2010 a 09/10/2010
 26/09/2010 a 02/10/2010
 19/09/2010 a 25/09/2010
 12/09/2010 a 18/09/2010
 05/09/2010 a 11/09/2010
 29/08/2010 a 04/09/2010
 22/08/2010 a 28/08/2010
 15/08/2010 a 21/08/2010
 08/08/2010 a 14/08/2010
 01/08/2010 a 07/08/2010
 25/07/2010 a 31/07/2010
 18/07/2010 a 24/07/2010
 11/07/2010 a 17/07/2010
 04/07/2010 a 10/07/2010
 27/06/2010 a 03/07/2010
 20/06/2010 a 26/06/2010
 13/06/2010 a 19/06/2010
 06/06/2010 a 12/06/2010
 30/05/2010 a 05/06/2010
 23/05/2010 a 29/05/2010
 16/05/2010 a 22/05/2010
 09/05/2010 a 15/05/2010
 02/05/2010 a 08/05/2010
 25/04/2010 a 01/05/2010
 18/04/2010 a 24/04/2010
 11/04/2010 a 17/04/2010
 04/04/2010 a 10/04/2010
 28/03/2010 a 03/04/2010
 21/03/2010 a 27/03/2010
 14/03/2010 a 20/03/2010
 07/03/2010 a 13/03/2010
 28/02/2010 a 06/03/2010
 21/02/2010 a 27/02/2010
 14/02/2010 a 20/02/2010
 07/02/2010 a 13/02/2010
 31/01/2010 a 06/02/2010
 24/01/2010 a 30/01/2010
 10/01/2010 a 16/01/2010
 03/01/2010 a 09/01/2010
 27/12/2009 a 02/01/2010
 13/12/2009 a 19/12/2009
 06/12/2009 a 12/12/2009
 29/11/2009 a 05/12/2009
 22/11/2009 a 28/11/2009
 15/11/2009 a 21/11/2009
 08/11/2009 a 14/11/2009
 01/11/2009 a 07/11/2009
 25/10/2009 a 31/10/2009
 18/10/2009 a 24/10/2009
 11/10/2009 a 17/10/2009
 04/10/2009 a 10/10/2009
 27/09/2009 a 03/10/2009
 20/09/2009 a 26/09/2009
 13/09/2009 a 19/09/2009
 06/09/2009 a 12/09/2009
 30/08/2009 a 05/09/2009
 23/08/2009 a 29/08/2009
 16/08/2009 a 22/08/2009
 09/08/2009 a 15/08/2009
 02/08/2009 a 08/08/2009

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Terras de Cabral
 Gerald Thomas
 BLOG DOS QUADRINHOS
 BLOG DO SÉRGIO DÁVILA
 Ilustrada no Cinema
 Almir Feijó
 Blog do Solda
 PARALAXE - Rafael Barion
 Grupo Delírio Cia. de Teatro
 Omelete - sua cozinha pop
 Cronópios - literatura e arte no plural
 Paulo Biscaia
 Casa da Maitê




A ETERNIDADE E UM DIA Edson Bueno
 


FIM DE UMA FESTA… COMEÇO DE OUTRA…

Ontem, quinta-feira, para mim e para o Grupo Delírio, acabou o Festival de Teatro. Explico. Daqui a pouco estamos embarcando para Fortaleza, na segunda parte do Palco Giratório do Sesc. Lá vamos nós para o Nordeste com “O Evangelho Segundo São Mateus”! De volta só no dia 18. Como eu gosto de dizer: vai ser lindo! E a última peça que eu assisti foi “Antes da Coisa Toda Começar” do Paulo de Moraes e o Armazém Cia. De teatro. Não vou falar muito porque me falta tempo e eu tenho que sair correndo pegar meu carro, buscar os meninos e sair para o aeroporto, na madrugada mesmo. O avião sai às 6h30! Mas se fosse um comentário só sobre o espetáculo, o título seria “A luxuosa, barroca, exagerada, poética, humana e emocionante teatralidade de Paulo de Moraes e seu elenco de malucos talentosos!” Inclua-se aí a nossa maravilhosa Rosana Stavis numa performance de cair o queixo! A melhor de seus últimos anos. Mas a Patrícia Selonk foi capaz de me dar o momento mais emocional do Festival, fazendo com que chorasse ao dizer das suas vísceras sobre a impossibilidade do amor. Que chave de ouro para vir pra casa dormir sonhando cenas, palavras e arte! E agora é o avião. Vou postando na viagem se tempo houver, mas se quiserem, fiquem atentos ao outro blog, o do Delírio/Palco Giratório, que é meio meloso e poético quando eu escrevo e divertido e bem humorado quando Tiago e Guilherme colaboram: www.grupodeliriopalcogiratorio.blogspot.com

E até a volta, mexido e remexido porque 2011 é um ano mais do que torto! Sabe-se lá que Edson Bueno vai sair dele!



Escrito por Edson Bueno às 05h30
[] [envie esta mensagem
]





TEATRO VIVO!

Hoje, no Guairinha, assisti “Inverno da Luz Vermelha”. A peça é excepcional, mas aconteceu uma coisa ainda mais emocionante que ela. Ao final, o público aplaudindo em pé, os três excelentes atores vêm à boca de cena receber os aplausos. E Marjorie Estiano estava visivelmente emocionada. Penso eu que alguma coisa parecida com o que escrevo deve ter passado em sua mente. Voltava à sua cidade, fazendo a melhor arte, num espetáculo irrepreensível e dando uma performance arrebatadora e mais ainda, esbanjando sedução. E o público devolvia em aplausos a beleza que recebera. Este espetáculo de Monique Gardenberg é daqueles que me fazem sair do teatro com vontade de comemorar e, se fosse possível, me embebedar. E digo por quê. Porque normalmente tenho a sensação de que sou um mal humorado, que por conhecer muito do metier, adivinho os caminhos pelos quais os diretores levam suas peças e um tédio mortal toma conta da minha alma. Com quinze minutos de espetáculo tenho vontade de sair. E quando vejo um trabalho tão completo, técnica e artisticamente, como “Inverno da Luz Vermelha” e fico hipnotizado, seduzido, em toda a sua extensão; percebo o quanto adoro teatro. O quanto ainda consigo me surpreender e o quanto ainda tenho que aprender sobre narrativas, tempos e ritmo. Nem é o caso de falar do conteúdo, da modernidade e da cena contemporânea. É um tipo de dramaturgia que sob uma direção segura e atores afinados, nunca envelhece. Parece teatro clássico com sua quarta parede e criação de personagens, além de uma história com começo meio e fim, não convencionais, mas ainda assim exatos; mas que esconde nas entrelinhas, que se vão escancarando cena a cena, uma profunda reflexão sobre nossos tempos e também sobre a nossa arte, o teatro. Tenho paixão por atores e Andre Frateschi, Rafael Primot e Marjorie Estiano são perfeitos. Não deixam escapar um segundo de intensidade. Com domínio excepcional da cena, controlam tempo, emoção, silêncios e palavras, como mestres. E são tão jovens. Mas destemidos, entregam-se ao teatro e usam e abusam de todo tipo de expressão. Do maior naturalismo até a composição mais completa. Deitam e rolam preenchendo todos os espaços psicológicos com drama e comédia num equilíbrio tão delicado quanto justo. E Monique Gardenberg dá uma lição de inteligência cênica. Sabe das coisas. Na volta, conversando com o Abner, falava das opções de direção. Normalmente um diretor faz o que gosta de ver. Quem gosta de beleza, busca fazer coisas belas. Monique Gardenberg é dessas. Seu espetáculo é absolutamente belo em sua feiúra e em sua expressão dolorosa da vida. Não economiza, é generoso para com o público e em tudo reflete talento e profissionalismo no mais alto grau. Tinha nas mãos uma dramaturgia de inteligência e apuro e soube dar forma a ela com artesanato sofisticado. Grande noite de teatro proporcionou o Guairinha e o Festival de Curitiba nesta noite de quarta-feira. “Inverno da Luz Vermelha” é daqueles espetáculos que inspiram, dão comichão e vontade de nunca parar de fazer e ver teatro. É teatro vivíssimo! E caso à parte, foi maravilhoso conferir o talento e a entrega dessa atriz iluminada que é a Marjorie Estiano. Foi lindo vê-la interpretar, lindo vê-la emocionar-se e lindo vê-la, talentosa e gostosa, em um espetáculo de tanta qualidade!



Escrito por Edson Bueno às 02h08
[] [envie esta mensagem
]





COM A BOCA CHEIA DE DENTES…

Livre pensar é só pensar. Já falar é outro negócio porque em boca fechada não entra mosca, embora às vezes seja preciso dizer uma coisinha aqui e outra ali pra não perder o costume. Não tenho ido ao cinema, falta de tempo e espaço. Ando correndo de lá para cá, envolvido com teatros e ilusões. Quanto às minhas opções no Festival, bem... tenho levado algumas invertidas. Na segunda-feira assisti a uma peça que de tão antiga poderia servir para a cultura de penicilina. Tive a sensação de que o tempo simplesmente tinha parado e que hoje, graças a essa fissura temporal, não é mais preciso saber interpretar nem cantar nem dançar. Embora todo mundo nela tivesse a pretensão. Ao final, o teatro em pé ovacionava e a atriz protagonista, emocionada, declarou que estava encantada porque todo mundo tinha dito pra ela que o público curitibano é o mais exigente do Brasil. Se ela tivesse um mínimo simancol teria percebido pela própria experiência que isso é uma inverdade e que o público também mente, às vezes até para si próprio. É bem verdade que na plateia, em pé, gritando “bravo!” vi um amigo bailarino que tinha os olhos rasos d’água, tanta emoção. Como disse o Peter Brook: “tem muita gente que ainda sai de casa para aplaudir o teatro morto.” Ontem fui a outra, pelo menos umas duas horas mais nova. Entendi menos de 20% do que os atores falavam, ou melhor, grunhiam. Penso que talvez tenha sido algum tipo de opção por não/linguagem. Embora duvide, também concluí que se entendesse tudo, nada nem coisa nenhuma fariam a menor diferença. A peça era simplesmente um exercício de chatice e a direção fez a opção de narrativa que se resume a “101 maneiras de torrar o saco da plateia”. E para assisti-la eu deixei de ficar em casa vendo na HBO a primeira parte da minissérie “Mildred Pierce”, dirigida pelo Todd Haynes e com Kate Winslet, Melissa Leo e Guy Pearce, gente pra lá de talentosa. Opções. Poderia também ter ido ao cinema assistir “As Mães de Chico Xavier”, mas em épocas de Festival o negócio mesmo é teatro, mesmo ruim. E claro, muita coisa boa deve estar rolando. Como disse o Lanza “tem pelo menos 300 peças de teatro acontecendo na cidade e a gente caiu justamente aqui!” Mas é mostra oficial, cacilda! e tem uma curadoria! Mudando de assunto. O Arthur Xexéo fez uma pesquisa entre leitores para escolher as onze prostitutas mais fantásticas do cinema. Teve a ideia inspirado em “Bruna Surfistinha”. Acho mesmo que ele queria humilhar a Deborah Secco. Conseguiu. Deu o óbvio, prova que o óbvio às vezes é a melhor opção: Audrey Hepburn (Bonequinha de Luxo), Jane Fonda (Klute – O Passado Condena), Darlene Glória (Toda Nudez Será Castigada), Marília Pera (Pixote – A Lei do Mais Fraco), Elizabeth Shue (Despedida em Las Vegas), Jodie Foster (Taxi Driver), Catherine Deneuve (A Bela da Tarde), Donna Reed (A Um Passo da Eternidade), Elizabeth Taylor (Disque Butterfield 8), Julia Roberts (Uma Linda Mulher) e aquela que foi a minha votação, Giuletta Masina (As Noites de Cabíria). Resumindo, todas umas putas de umas atrizes! Voltando ao teatro. Hoje mais uma tentativa. Como disse um dia o Nelson Rodrigues: “quem tem sorte atravessa o mundo; quem não tem sorte não atravessa a rua!” Então, vamos lá!



Escrito por Edson Bueno às 04h41
[] [envie esta mensagem
]





ADIVINHE QUEM É… (Adivinhou?)

Sylvia Kristel - Emmanuelle - aos 59 anos!



Escrito por Edson Bueno às 17h29
[] [envie esta mensagem
]





ADIVINHE QUEM É…



Escrito por Edson Bueno às 11h47
[] [envie esta mensagem
]





ELOGIOS

Ando com a minha cabeça lá pelas tabelas... Bem, como disse um dia o Felipe Hirsch, “a vida é cheia de som e fúria...” e os últimos dias têm sido intensos e de biorritmo no mínimo estranho. De cara que caiu de ter minha Carteira de Habilitação para dirigir suspensa por ter atingido os 20 pontos no período de um ano. O quê? Como? Nem vale a pena contar a triste história do tigre, mas já que é pra constar também vale dizer que nenhum deles (dos pontos!) foi de minha responsabilidade. Emprestar o carro tem seus custos. Então que estou participando neste final de semana (sexta a domingo) de um super intensivão no Detran/Tarumã, das 8 até perto das 19 horas, de um Curso para Infratores de Trânsito. Chato? Mais ou menos. Diria que cansativo, mas o professor é um cara legal e excelente profissional, o que ajuda muito. E, como não poderia ser diferente, tenho (eu mais todo mundo lá!) aprendido coisas que até Deus duvida. Mas o outro lado da questão é que tive que ficar de fora do Festival de Curitiba nestes dias e nem pude acompanhar o périplo das apresentações de “Metaformose/Leminski” na Casa Vermelha. A estreia eu sei que foi torta e no dia seguinte não aconteceu o espetáculo porque caiu uma espécie (sei lá!) de disjuntor da Casa Vermelha, impossibilitando o uso da iluminação. Mas ontem, perto das 12h30 eu recebi uma mensagem do queridão Guilherme Almeida, sempre atento à minha vida e torcendo pela minha felicidade: “Vai começar Metaformose. LOTADO!” Ôpa! Posso continuar minha reciclagem no Detran que, pelo menos, o teatro não pára. Desligo o celular para que não toque durante a aula e lá pelas 16 horas, no pequeno intervalo do café e chuva (torrencial!) ligo de novo. Duas mensagens. Uma do Guilherme dando o relatório: “Foi ótimo! Público adorou, aplausos entusiasmados, ressoando! E seu novo muso (?!), fabuloso representando e cantando! Parabéns! Vamos no Denorex80 hj?”. Que bom! Vale dizer que o tal “meu muso” é o Gabriel Manita que está substituindo o Marcel Gritten e que não é meu muso, apenas um jovem ator talentosíssimo que eu pretendo que faça belos trabalhos no Grupo Delírio. Quando eu o vi pela primeira vez em “Cinderela”, do Maurício Vogue, fiquei impressionado e decidi que na primeira oportunidade o chamaria para trabalhar. Começou a dar certo. E não fui no Denorex80 porque depois de um dia inteiro de reciclagem, tendo acordado 6 da manhã, eu só queria tomar um banho, relaxar e dormir para no domingo reaprender sobre Primeiros Socorres e Direção Defensiva. E um outro elogio. Eu que não sou de fazer defesa em causa própria, pensei duas vezes antes de postá-lo. Mas me fez tão bem que vale a pena. O querido Diogo Cavazotti assistiu e mandou um a mensagem. Poderia ficar vermelho, mas vou tentar não ficar: “Quando acho que você atingiu o auge com Clarice, vejo Metaformose e percebo que seu auge é uma constante. Diogo.” Paz no coração volto ao périplo de recuperar minha Carteira de Motorista. E até segunda-feira!



Escrito por Edson Bueno às 07h43
[] [envie esta mensagem
]





POSTER QUE VALE A PENA POSTAR!!!

Werner Herzog e seu novo documentário.



Escrito por Edson Bueno às 07h20
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]